terça-feira, 21 de julho de 2015

A ÚLTIMA RECORDAÇÃO É:

 . . .  O QUE NINGUÉM PODE APAGAR . . . .




"...........................................................................................................................................................
.............................................................................................................................................................
................................................................................................................"





quarta-feira, 17 de junho de 2015

PROMOÇÃO - APURAMENTO CAMPEÃO - 6ª JORNADA

URC CONFIRMA SUBIDA NO ÚLTIMO JOGO



URCadima: Petra Niceia, Rita Cordeiro, Antónia Amaro, Leonor Reis, Daniela Costa, Sónia Almeida, Sandra Lopes, Joana Teixeira ( Ana Moreira ), Tita Lopes, Anita Martins, Inês Lopes ( Kika Almeida )
Outras convocadas: Jessica Silva, Joana Marques, Nádia Nangi, Dina Almeida e Sofia Silva

Golos: Anita ( 2' e 71' ) e Sónia ( 17')


Ao fim de + de 10 meses de muito trabalho, sacrifícios e dificuldades chegou a "glória" com a tão desejada subida de divisão. O segundo lugar alcançado no passado domingo chegou para atingir um dos principais objectivos da época, se ser campeão ficou difícil logo após a primeira derrota na prova o subir não saiu da cabeça do grupo, enfrentando várias contrariedades o grupo foi sobrevivendo , manteve-se na luta até a derradeira jornada e ai conseguiu ser + feliz que o adversário num jogo impróprio para cardíacos onde o Cadima pareceu mais determinado que a equipa da casa. Vem ai muito trabalho pela frente, agora é descansar e preparar com cuidado e assertividade a próxima época, naturalmente alguns reforços vão chegar para tornar a equipa ainda mais competitiva e sólida.

Parabéns a todo o grupo de trabalho, a todos os directores que foram incansáveis no apoio ao grupo, a todos os adeptos que apoiaram fervorosamente a equipa em casa e aos adeptos que domingo após domingo acompanhavam a equipa pelo país dando sempre o seu apoio e carinho, parabéns a todos.
 
A CMC foi e é importante no sucesso alcançado uma vez que disponibilizou as suas instalações para que o trabalho fosse realizado com qualidade, um apoio muito importante uma vez que o Fujanco não apresentava quaisquer condições para praticar a modalidade. O colaborador Cláudio Nuno foi incansável no apoio que podia prestar mostrando uma disponibilidade imediata em todos os pequenos ajustes que foi necessário efectuar ao longo da época proporcionando o maior conforto possível ao grupo de trabalho. 
 
A JFC foi/é uma "parceira" importantissima e sempre disponivel ajudar em tudo e sobretudo nos transportes, um dos problemas maiores da URC. A JFC também está de parabéns naturalmente.

O grupo agradece a todos os responsáveis pelas instalações do Complexo o apoio dado . Agradecimento especial ao Sr Rodrigo uma vez que partilhou dia a dia a nossa caminhada não temendo frio, chuva, calor . . . . um sorriso e disponibilidade total para ajudar.

A todos os patrocinadores um obrigado pela ajuda e pelo incentivo ao longo do ano, não recusar um pedido é o seu lema o qual estamos muito gratos, foi uma boa ajuda e ajudou a melhorar condições. 

Ao patrocinador principal CADIMARTE , um parceiro de longos anos, um obrigado especial pelo empenho demonstrado e por toda ajuda facultada principalmente em todas as deslocações que fizemos pelo país um parceiro exencial e fundamental.

Uma palavra para todos os sócios da URC, já somos muitos mas queremos ser mais, gratos por fazerem parte da "familia" URC a vossa existência faz crescer o clube e é uma enorme mais valia para todos, o contributo de todos faz a diferença é também uma conquista  vossa.

Como nestas coisas se esquecemos sempre de alguém sem querer, ficam os votos de agradecimento a todos quantos se sentem verdadeiramente felizes com a subida à 1ª divisão, aos que sentem que apoiaram o clube nas mais variadas formas a todos que contribuiram para que isto fosse possivel, todos mas todos foram importantes, muito obrigado, continuem  a ser felizes, o seucesso é de todos nós





quarta-feira, 3 de junho de 2015

PROMOÇÃO - APURAMENTO CAMPEÃO - 5ª JORNADA

CADIMA AINDA NA "LUTA"


                              

UR Cadima 1 vs 0 Bonitos Amorim
 
 
 
 


Campo: Complexo Desportivo de Cantanhede
Espectadores: 100
Resultado ao intervalo:  1  -  0
Arbitro: Sandra Bastos  (AF Aveiro)
 

UR Cadima: Petra, Rita, Antónia, Sandra, Leonor, Sónia, Inês (Moreira 72’), Anita, Tita,
Kika (Marques 85’) e Daniela
Outras convocadas: : Jéssica, Teresa, Sara, Sofia e Nádia
Treinador: Orlando Jorge


CSB Amorim: Sara, Luisa, Joana, Margarida, Fátima (Ana Isabel 81’), Vânia, Daniela, Elisa, Paula (Tânia 45’), Furtado (Tatiana 52’) e Razão
Outras convocadas: Cylia e Lau
Treinador: Belmiro Vilar

Golos:  Anita (17’)

Disciplina: Amarelos (Sónia 5’ + Razão 35’ + Tânia 62’ )


RELATO:

No “adeus” ao Complexo Desportivo de Cantanhede , a equipa feminina da URC conseguiu a sua primeira vitória na fase final do nacional de promoção, uma vitória importante que mantêm a equipa na luta pela subida de divisão uma vez que o CF “Os Belenenses” perdeu no seu reduto perante o novo campeão nacional da promoção o Viseu 2001. No próximo dia 14 Junho no Restelo , Belenenses e Cadima vão decidir quem acompanha o campeão na subida à primeira divisão, à equipa de Belém basta o empate ao Cadima só a vitória dará acesso ao nível superior do futebol feminino, será certamente uma verdadeira final.

O Cadima não dependia apenas de si para continuar na luta pelo objectivo subida mas vencer o jogo perante o Amorim era obrigatório sinónimo disso foi o primeiro remate com perigo ainda não estava fechado o primeiro minuto, Anita em boa posição atirou forte com a bola a passar junto à trave da baliza defendida por Sara. A equipa forasteira respondeu de imediato e no quinto minuto usufruiu de um livre frontal , perigoso, mas que não teve o efeito desejado, o golo. O jogo passou por um período de muita vontade mas pouco discernimento até que aos 17’, Tita desmarca Anita na perfeição com esta a inaugurar o marcador com um remate certeiro e sem hipótese para a guardiã visitante. Após o golo a equipa de Cadima pegou no jogo e foi controlando o mesmo apesar de pecar no momento da decisão, aos 26’ Anita volta a tentar a sorte de longe e vê a bola caprichosamente sair por cima da trave, ainda se gritou golo mas foi mesmo para fora. Apesar do maior domínio das visitadas Petra e Sara não tinham muito trabalho para fazer, antes do fecho Tita marca um livre na esquerda do ataque a bola passou por toda a gente, faltou o desvio fatal. Intervalo chegou com o resultado justo para o que se passara em campo. 

Sem qualquer informação do jogo a decorrer em Belém o Cadima reiniciou a partida com a mesma vontade do primeiro tempo Inês volvidos 2 minutos faz o primeiro remate que sai forte mas à figura da atenta Sara. Cadima esteve mais forte na segunda metade passando mais tempo no meio terreno da equipa adversária , nem sempre o futebol praticado foi de encher o olho mas a vantagem essa era para guardar e se possível ampliar. À passagem do minuto 66 Tita atira uma “bomba”, voltou a ouvir-se “gooolo” mas uma vez mais a bola subiu em demasia , não desistia de atacar o Cadima tentava responder o Amorim pelas suas alas bem rápidas, mérito para a defensiva da casa que foi anulando todas as tentativas visitantes. Minuto 70 Anita isola-se percorre muito terreno e quando se prepara para rematar a “força” traiu a atleta da casa que remata frouxo e facilita a parada de Sara, grande oportunidade de “matar” a partida. O público em bom número vai gritando pelas equipas, Cadimaaaa, Cadimaaaa era o que se ouvia mais, Moreira acabada de entrar atira forte para a defesa da tarde de Sara que envia a bola para canto. Na sequência Anita coloca a bola na cabeça de Tita que não consegue acertar com o alvo, o coração do adepto já não aguenta a emoção. O tempo está quase a esgotar-se a ansiedade aumenta, o fantasma dos descontos e dos empates está presente mas a equipa desta feita está consciente da missão e controla a ansiedade, perto do final é o Cadima que na sequência de um canto está novamente perto de marcar mas não consegue . Apito final, confirma vitória justa do Cadima que foi a equipa mais forte neste encontro , apesar de não ter sido um jogo com nota 10 foi muito emotivo, jogado a um bom ritmo proporcionando um espectáculo agradável de seguir ao caloroso publico presente. A equipa de Cadima na próxima época regressará a casa ao seu velhinho Campo do Fujanco agora de cara lavada e com piso sintético, do CD Cantanhede ficam certamente muitas recordações e muito trabalho desenvolvido, contudo lar é lar e o Fujanco tem outro encanto. Arbitragem deixou jogar. 

terça-feira, 26 de maio de 2015

PROMOÇÃO - APURAMENTO CAMPEÃO - 4ª JORNADA


CONTAS COMPLICARAM-SE
 



Viseu 2001  0  vs  0 UR Cadima


 


Campo: Estádio Municipal do Fontelo
Espectadores: 200
Resultado ao intervalo:  0  -  0
Arbitro: Soraia Teles  (AF Aveiro)

 

Viseu 2001: Catarina Sousa, Inês Aguiar, Mariana Fong, Leila Tomás ( Catarina Bernardes 57’), Laura Almeida, Inês Roque (Rita Carvalho 88’), Mariana Simões, Patricia Sousa, Ana Pais, Rita Coutinho e Tânia Chaves

Outras convocadas: Taísa Tavares, Gabriela, Margarida, Gabi e Marta
Treinador: Francisca Martins

 

UR Cadima: Petra Niceia, Rita Cordeiro, Antónia Amaro, Leonor Albuquerque, Sofia Silva (Sónia Almeida 50’) Sandra Lopes, Daniela Costa, Tita Lopes, Anita Martins (Kika Almeida 70’), Joana Teixeira  e Ana Moreira ( Inês Lopes 53’).

Outras convocadas: : Jessica Silva, Sara Rodrigues, Joana Marques e Teresa Pinheiro
Treinador: Orlando Jorge
 

Golos:  Nada a registrar
Disciplina: Amarelos ( Inês Roque 24’ + Joanita 40 + Rita Cordeiro 75’ + Tita 91’)

 
RELATO:
 

A equipa de Cadima continua sem vencer na fase final do campeonato nacional de promoção desta feita foi a casa do líder arrancar um empate a zero bolas, o terceiro consecutivo. Em Viseu a “festa” estava naturalmente preparada pelos adeptos locais, bastava uma vitória sobre o Cadima e a subida estava garantida desde logo, adeptos que confiam numa equipa que pelo futebol que pratica merece esse prémio. A equipa de Cadima luta ponto a ponto por uma oportunidade e foi a Viseu com a lição estudada, não sofrer golos era importante para depois tentar explorar o contra-ataque mas cedo se percebeu que as gandarezas não iam ter uma tarde tranquila. A jogar perante muito publico e num magnifico palco a equipa do Viseu 2001 entrou determinada a resolver a partida bem cedo , todos os caminhos davam à baliza defendida por Petra , o ritmo era alto, a bola circulava a toda a largura, o calor imenso, as atletas visitantes foram obrigadas a um enorme desgaste nos primeiros minutos da partida. As “tropas” locais eram comandadas por Ana Pais que imponha o ritmo do jogo a sua mobilidade dificultava os acertos na equipa do Cadima que tinha dificuldade para ter bola e quando a tinha não conseguia sair para o ataque forçada ao erro pela equipa local. Aos poucos o Cadima foi acertando nas marcações e apesar do domínio local conseguia evitar o perigo junto a Petra, só aos 38 minutos o Cadima se aproximou com relativo perigo para a baliza de Catarina mas na conversão do livre a bola subiu em demasia foi o melhor registro ofensivo da equipa forasteira até então. Na resposta o momento de maior perigo para as visitadas com Ana Pais a rematar forte com a bola a beijar a trave da baliza à guarda de Petra que nada poderia fazer, a bola não entrou o apito suou e todas foram par um merecido descanso.

As equipas voltaram a subir ao relvado onde a “claque” local continuava a incentivar as suas atletas, haveria mais 45 minutos para a subida passar a ser realidade para o Viseu 2001 mas o Cadima apesar de não ter as armas das visitadas uniu forças e fez o coração falar mais alto. As comandadas de Francisca Martins voltaram a entrar bem na partida , com boa posse e circulação de bola tentavam desequilibrar as visitantes que agora se mostravam mais coesas defensivamente continuando a falhar nas saidas para o ataque com muita precipitação, ansiedade e descontrolo no momento do passe. Aos 70 minutos a melhor situação de golo para as locais com Patrícia Sousa a ultrapassar a defensiva local mas viu Petra com a intervenção da tarde negar-lhe a possibilidade de golo. O tempo ia passando as locais não conseguiam criar verdadeiro perigo apesar do domínio enquanto as visitantes davam tudo pelo ponto encontrando na força do colectivo a sua única arma neste jogo. O apito suou para o final ficando a subida adiada para as locais e um ponto mais para as visitantes que apesar de já não dependerem só de si ainda podem sonhar. O resultado final “premeia” a organização defensiva visitante e o esforço que as suas atletas fizeram durante os 90 minutos, “castiga” de algum modo as locais que apesar de dominarem a partida não conseguiram grandes oportunidades de golo. As contas estão complicadas para a equipa de Cadima que parece muito desgastada nesta fase da prova ao contrário dos lideres do campeonato, Viseu e Belenenses, contudo pode ainda sonhar com algo positivo acreditando que possa aumentar os seus niveis de confiança rápidamente. No próximo domingo o Cadima vai receber no Complexo Desportivo de Cantanhede a equipa do Bonitos Amorim naquele que será possivelmente o último jogo da equipa de Cadima em Cantanhede. Arbitragem correcta.



 

terça-feira, 19 de maio de 2015

PROMOÇÃO - APURAMENTO CAMPEÃO - 3ª JORNADA



“O VELHO DO RESTELO”


 
UR Cadima 0 vs 0 CF Belenenses   
 


Campo: Complexo Desportivo de Cantanhede

Espectadores: 150

Resultado ao intervalo:  0  -  0

Arbitro: Maria Oliveira  (AF Aveiro)

 

UR Cadima: Petra, Rita, Antónia, Sandra, Leonor (Kika 72’), Dina (Marques 75’),Daniela, Anita, Joanita, Tita e Moreira (Inês 65’)

Outras convocadas: : Jéssica , Sara, Nádia e Sofia

Treinador: Orlando Jorge 

 
CF Belenenses: Carla, Bruna, Ana Rita (Sara Ribeiro 66’), Inês, Jéssica (Débora 92’), Catarina, Margarida, Andreia, Joana, Raquel e Jenyfer

Outras convocadas: Maria, Catarina Gomes, Filipa, Lacerda e Carina

Treinador: Hugo bento

 
Golos:  nada assinalar

Disciplina: Amarelos (Andreia 32’, Anita 34’, Daniela 60’ e Raquel 82’ )

       


Relato:

 
O Cadima partia para a 3ª jornada da fase apuramento de campeão apenas com 1 ponto alcançado, era fundamental a conquista dos 3 pontos perante o segundo classificado da prova, o CF “Os Belenenses”,para assim ultrapassar o mesmo na classificação e manter o sonho da subida possível, o nulo no final da partida deixa as duas equipas separadas por 3 pontos complicando a vida à equipa de Cantanhede.

Perante o seu publico a equipa gandareza apresentou-se demasiado ansiosa aproveitando a equipa Lisboeta para comandar as operações, com atletas rápidas na frente logo aos 3 minutos uma hesitação defensiva obriga Petra a uma defesa de recurso saindo mal tratada do lança. O Belenenses sentiu o incomodo caseiro e foi pressionando as locais que demoraram acertar as agulhas, foram 15 minutos de muito trabalho para a defensiva local que aos poucos foi conseguindo equilibrar a partida. Só à passagem do minuto 19 o Cadima tenta o seu primeiro remate que saiu frouxo , mal colocado , sem incomodar a guardiã visitante. O Cadima vai subindo no terreno enquanto o Belenenses perde algum fulgor, Moreira aos 32 minutos isola-se e já no interior da área sofre falta, grande penalidade é assinalada mas o cartão sai o amarelo, provavelmente terão mudado as regras, fica a dúvida. Chamada a converter Tita atira forte mas não acerta no alvo, uma excelente oportunidade desperdiçada pela turma local, que não baixa os braços continua a pressionar , termina por cima com Moreira a ser a última a efectuar um remate no primeiro tempo, a direcção foi a correcta mas Carla Jesus estava atenta.

A segunda metade inicia como terminará a primeira, o Cadima mais solto e à procura do golo, Joanita na direita arranja espaço e atira uma “bomba” que saiu ligeiramente por cima da trave da guardiã visitante, aos 54 Anita consegue ultrapassar a defensiva local , atira por cima de Carla que nada podia fazer mas caprichosamente a bola não entra. Reage a equipa visitante proporcionando um jogo de parada e resposta, aos 57 minutos livre contra o Cadima com a bola a subir em demasia, na reposição da bola Petra lesiona-se ficando o jogo alguns minutos interrompido quebrando o ritmo ao mesmo. De volta ao jogo as equipas estão perfeitamente encaixadas jogando a toda a largura do campo mas longe das balizas o que não facilitava a obtenção de golos. Ao minuto 88 Petra não consegue efectuar a defesa completa e vê a bola caprichosamente embater no seu poste esquerdo, na resposta Joanita ultrapassa toda a defensiva forasteira mas não se entende com a companheira e o lance perde-se para desespero do publico local, o tempo não para e as equipas dão o que podem na procura da vitória. O Belenenses está mais forte no final, cruzamento da direita e remate de cabeça em boa posição mas mal direccionado para sorte das locais. No último momento do jogo livre na direita para a equipa da casa que sai directamente para as mãos tranquilas de Carla Jesus, pouco depois ordem para descansar e confirmar a divisão de pontos saindo as visitadas mais prejudicadas com a partilha. Com a conjugação de resultados o Cadima vê as contas complicadas e apesar de depender apenas de si para alcançar o objectivo da época a tarefa não se avizinha fácil para a equipa gadareza com a próxima deslocação acontecer já no próximo fim de semana ao reduto do líder da prova. Em Viseu mora uma equipa confiante e tranquila que em caso de vitória garante desde logo a subida de divisão condição que certamente aumentará a dificuldade da turma de Cadima, lembrar que na primeira jornada o Viseu venceu por 3-2 em Cantanhede, o jogo vai ter lugar no Estádio do Fontelo, relvado natural . Arbitragem regular.

Por: Mariana Mendes
 












 

terça-feira, 12 de maio de 2015

PROMOÇÃO - APURAMENTO CAMPEÃO - 2ª JORNADA

BALIZAS DEMASIADO “PEQUENAS”

Bonitos Amorim 0 vs 0 UR Cadima   



Campo: Estádio Municipal da Póvoa do varzim
Espectadores: 200
Resultado ao intervalo:  0  -  0
Arbitro: Ana Amorim  (AF Aveiro)

CSB Amorim: Vera, Luisa, Joana, Margarida, Fátima (Ana Isabel 81’), Daniela, Elisa, Paula (Cylia 61’), Cristina, Laura (Joana 64’) e Lau
Outras convocadas: Sara, Tânia e Tatiana
Treinador: Belmiro Vilar

UR Cadima: Petra, Rita, Antónia, Sandra, Leonor, Dina (Nádia 64’), Inês, Anita, Joanita,
 Kika (Sara 83’) e Moreira
Outras convocadas: : Mónica, Teresa, Marques, Jéssica e Martins
Treinador: Orlando Jorge


Golos:  nada assinalar

Disciplina: Amarelos (Joanita 41’ + Cristina 41’ + Antónia 80’ )


Relato


O Cadima deslocou-se ao bonito complexo do Estádio Municipal da Póvoa do Varzim onde defrontou a contar para a segunda jornada da fase de apuramento de campeão

a equipa do CSB Amorim. Um encontro entre os dois derrotados da primeira jornada,um jogo viril mas correcto, disputado até ao último segundo perante imenso público que merecia ter assistido a golos.

O vento que se fez sentir no norte não ajudou ao espectáculo mas ambos os conjuntos tentaram à sua maneira ultrapassar o obstáculo criado pela natureza, entrou melhor o Cadima que teve 20 minutos de maior domínio contudo a bola teimava em subir dificultando acção das equipas, após esse período a equipa da casa fortemente apoiada pelo seu muito publico foi crescendo e aos 26 minutos obrigaram Petra à defesa da tarde com a bola ainda a bater no poste direito da baliza à sua guarda. O jogo estava mais vivo e jogado a toda a largura do terreno, bola cá , bola lá, Kika entra pela direita cruza para Joanita que remata de primeira mas sem direcção. Aos 40 minutos gritou-se golo no  Municipal da Póvoa mas o lance já tinha sido interrompido pelo auxiliar do lado dos bancos, o momento deu para perceber quanto apoio a equipa do Amorim tinha em seu redor. Pouco depois terminava a primeira parte com uma igualdade que espelhava o equilíbrio na partida, onde começou melhor a equipa visitante e terminou mais atrevida a equipa visitada.

A bola no poste aos 40 minutos alertou a equipa do Cadima para o perigo da meia distância local, feitas as correcções a equipa visitante entrou novamente melhor na partida, esteve sempre mais perto do golo mas não foi eficaz no ultimo momento e quando o parecia ser Vera correspondeu sempre com qualidade, ao contrário Petra apenas teve que manter a concentração visto a sua defensiva ter anulado todas as jogadas de ataque caseiro.

Aos 55 minutos Kika ultrapassa a defensiva local e serve Moreira que remata à malha lateral, volvidos 5 minutos foi Kika que no ressalto de um pontapé de canto remata forte mas sem direcção, recuperada a bola Moreira tem novo remate para defesa de Vera. O Cadima estava melhor e pressionava a equipa local que se defendia nesta fase com determinação e com grande entreajuda contudo a equipa visitante não baixava a guarda e aos 67 minutos o banco do Cadima saltou como uma mola para festejar o golo que parecia certo, Anita em jogada individual arranca um cruzamento perfeito na esquerda a bola ultrapassa Vera mas o toque de Moreira não foi suficientemente eficaz permitindo à guardiã local recuperar o lance. O público puxava pelas locais mas eram as visitantes que tinham mais bola e que mais vezes estavam na área adversária a definição do ultimo passe ou remate é que estava em dia não. Aos 80 minutos a equipa do Amorim desenha um rápido contra-ataque com Antónia a ler bem a jogada e a cortar a jogada contudo a juíza da partida assim não entendeu assinalando uma falta bem perigosa a favor das locais que não aproveitaram a ocasião. O relógio avançava , 84 minutos novamente Anita a medir bem o passe para o interior da área com Joanita a não acreditar totalmente no lance permitindo um corte providencial à defensiva local, antes de terminar Inês de meia distância remata forte e certeiro quem não estava para facilitar era Vera que através de uma excelente intervenção manteve o resultado em branco. Pouco depois apito final e o primeiro ponto para cada equipa, um resultado que se aceita pelo empenho das duas equipas mas castiga a equipa do Cadima pela falta de eficácia demonstrada. O próximo jogo é já no domingo com o Cadima a receber no complexo desportivo de Cantanhede o CF “Os Belenenses” actual líder da II fase da prova. Arbitragem deixou jogar.   
 












 

segunda-feira, 4 de maio de 2015

PROMOÇÃO - APURAMENTO CAMPEÃO - 1ª JORNADA

VISEU COM MAIS ARGUMENTOS
 
UR Cadima  2  vs   3 Viseu 2001  
 


Campo: Complexo Desportivo de Cantanhede
Espectadores: 150
Resultado ao intervalo:  1  -  0
Arbitro: Catarina Campos  (AF Lisboa)


UR Cadima: Petra, Rita, Antónia, Sandra, Daniela, Tita, Inês ( Dina 73’), Anita, Joanita,
                     Kika ( Leonor 57’ ) e Moreira (Sofia 90’)

Outras convocadas: : Mónica, Sara, Nádia e Marques
Treinador: Orlando Jorge


Viseu 2001: Sousa, Sandrine, Inês, Fong, Leika, Laura, Roque, Simões, Ana, Coutinho e Tânia

Outras convocadas: Joana, Patricia, Catarina, Gabriela, Carvalho, Marta e Margarida
Treinador: Francisca Martins

Golos:  Joanita (33’) , Anita (46’), Tânia (60’), Patricia (85’) e Laura (95’)
Disciplina: Amarelos ( Rita 42’ + Tita 56’ + Joanita 68’ + Patricia 77’ e Anita 80’ )
                 Vermelho ( Tita 85’ )

Relato: 

A equipa de Cadima entrou com o pé esquerdo na fase final do campeonato de promoção em futebol feminio, depois de estar a vencer por duas bolas de diferença viu-se ultrapassado no ultimo supiro do jogo. Apesar da tarde pouco agradavel não convidar a sair da lareira foram muitas as pessoas que se deslocaram ao complexo desportivo de cantanhede onde assistiram a um jogo intenso e incerto até ao último momento, sairam a sorrir as forasteiras com boa replica das locais. A equipa de Cadima entrou no jogo demasiado desconcentrada e nervosa ao contrário o Viseu 2001 entrou bem determinada e com grande mobilidade, a primeira meia hora foi totalmente dominada pela equipa forasteira aproveitando a qualidade individual das suas atletas e a intraquilidade visitante. Aos 15 minutos Petra é obrigada a uma boa defesa com a bola ainda a embater na trave da sua baliza, volvidos 5 minutos a equipa de Viseu volta a criar perigo desta feita com remate mal direccionado e aos 30 minutos rejeita a melhor oportunidade do primeiro tempo. A equipa da casa nunca se encontrou, errou muitos passes e não conseguia ter bola. Oas 33 minutos e contra a corrente do jogo Joanita na transformação de um livre inaugura o marcador no complexo, até final da primeira parte o Viseu tentou reagir mas o Cadima mais confiante foi equilibrando.

O segundo tempo começa com o segundo golo da equipa de Cadima, a bola chega a Sousa que pressionada por Anita não consegue afastar a bola aproveitando a atleta da casa para aumentar a vantagem . Apesar do maior dominio do jogo pertencer ao Viseu 2001 era a equipa de Cadima quem estava na frente do marcador mas faltava muito para o terminus da partida. A equipa de Cadima estava agora mais confortável e preenchia melhor os espaços saindo sempre que possivel para o contra-ataque tentando aproveitar os espaços concedidos mas sem criar perigo , o Viseu tinha mais bola mas não conseguia incomodar Petra. Aos 57’ o Cadima poderia ter aumentado a vantagem quando Anita entrou bem pela esquerda e cruzou ao segundo poste onde apareceu Kika bem colocada mas com o remate a sair ao lado. Aos 60 minutos a equipa da casa alivia mal uma bola que parecia fácil que foi aproveitada da melhor maneira por Tânia que rematou forte e colocado reduzindo a diferença no marcador, o jogo estava vivo, rápido, com ambas equipas bem envolvidas na partida. Após alguns ajustes a equipa da casa estava mais equilibrda dificultando a manobra ofensiva da equipa visitante, o jogo parecia controlado pelas locais. No minuto 85 a equipa da casa volta a exitar numa decisão aparentemente fácil, Tita chega atrasada e faz falta recebendo ordem de expulsão por acumulação de amarelos, jogada em que a equipa do Cadima é duplamente penalizada, perde uma atleta e vê Patricia que tinha entrado no segundo tempo fazer um belo golo na marcação da falta. Os últimos 5 minutos poderiam ser de sofrimento para as locais mas não foi assim, Anita primeiro e Joanita depois tiveram duas bolas paradas em boa posição em ambas viram Sousa efectuar duas defesas com detreminação e segurança. O jogo foi decorrendo e no ultimo suspiro do mesmo Laura na sequência de um canto foi mais determinada que a equipa do Cadima,  com um pequeno toque encostou para a vitória, não havia tempo para mais, a reviravolta estava consumada e os 3 pontos viajaram para Viseu. Poderia sim o empate ter sido um resultado ajustável,  a vitória premiou a equipa mais desinibidida e que apresentou um melhor futebol. Arbitragem estudou bem as equipas.